Papel Sintético

Categorias: ,

Entre em contato e solicite um orçamento:

11 4648-6091 / 4642-0085
11 94022-0040 (WhatsApp)

comercial@eportali.com.br

 

Descrição

O papel sintético, desde o desenvolvimento inicial e a evolução histórica,

foi tipicamente fabricado com resina sintética derivada do petróleo como material primário.

Naturalmente, isso lhe deu características semelhantes às do filme plástico,

mas sua aparência é notavelmente similar à do papel comum feito de polpa de madeira. Além disso, muitos papéis sintéticos possuem propriedades semelhantes às do papel comum.

Essa tem sido uma alternativa diferenciada para indústrias e setores do mercado que procuram novas opções além do papel feito por meio de desmatamento e reflorestamento.

Por isso se você quer saber mais sobre o assunto e entender quais os tipos de papel sintético e como ele funciona,

continue lendo para ter todas essas informações.

O que é o papel sintético?

Embora não exista uma definição precisa de papel sintético, geralmente se entende que é um produto fabricado com resina sintética derivada do petróleo como seu material primário, que mantendo as características do material.

Ele oferece várias qualidades semelhantes às do papel produzido principalmente a partir da polpa de madeira,

mais tipicamente a sua aparência branca e opaca, bem como suas capacidades de impressão e processamento.

Nos últimos anos, no entanto, surgiram papéis sintéticos que superam a definição acima.

Por exemplo, produtos que combinam papel comum e filme plástico são conhecidos como papel sintético na indústria de impressão e a definição de papel sintético tornou-se extremamente imprecisa.

Como resultado, tornou-se comum referir-se a nomes de produtos individuais, em vez de usar o papel sintético como um único termo individual.

Quais os tipos de papel sintético no mercado?

Os papéis sintéticos à base de resina são geralmente divididos de acordo com o seu método de fabricação em duas grandes categorias: papel sintético de filme e papel sintético de fibras.

Atualmente, o papel sintético do filme é mais usado e vários métodos diferentes foram concebidos para produzir um papel que seja semelhante em aparência ao papel comum.

  • Papel sintético de filme

O material de enchimento e os aditivos são adicionados a resina sintética, e após fusão, é formada uma película por extrusão do material através de uma fenda de matriz.

Com este método, a resina fundida relativamente fina que é empurrada através da fenda da matriz pode ser tratada de duas maneiras.

No método de filme não orientado, a resina de saída é simplesmente endurecida pelo resfriamento e preparada para comercialização.

No método do filme orientado biaxial, a resina fundida é arrefecida temporariamente e, em seguida,

adiciona-se calor para re amaciá-la e ele é então esticada nas direções longitudinal e transversal, formando uma película.

Como parte do processo do método da película de orientação biaxial, durante o alongamento, pequenos orifícios podem ou não ser incentivados a formar, produzindo dois tipos diferentes de produtos.

  • Método de revestimento superficial

Tal como acontece com o papel revestido comum, adicionando uma camada de revestimento de pigmento a uma película de plástico (incluindo o papel sintético produzido pelo método interno de fabricação de papel acima), este método pode adicionar propriedades como brancura, opacidade e adequação para escrita e impressão no produto.

  • Método de tratamento de superfície

Tratando quimicamente ou fisicamente a superfície da película de resina sintética,

podem ser adicionadas características como a adequação para escrita e impressão ou opacidade com este método.

  • Papel sintético de Fibra – Papel de Celulose Sintético

Substituindo a polpa com fibras de resina feitas principalmente de resina sintética,

trata-se de um papel sintético feito com uma máquina de papel comum com aglutinante adicionado.

Neste método, a resina sintética é dissolvida e injetada através de um bico,

alinhando aleatoriamente fibras sem fim formadas como tecidos sintéticos e as fibras são então fundidas termicamente em algumas áreas, criando vínculos de interface.

A brancura e a opacidade do papel são alcançadas através das propriedades de dispersão de luz das próprias fibras e da reflexão irregular causada por lacunas que se formam entre as fibras durante a produção.

Este tipo de papel é caracterizado por sua força superior, mas não é tão suave e é de menor qualidade para escrita e impressão.

Já ao laminar filme na superfície do papel convencional, este método adiciona força mecânica e resistência à água ao papel.

Ao incluir pequenos orifícios no filme, o papel pode ser feito para ser tão adequado para impressão como papel convencional.

As qualidades do papel sintético superiores à do papel comum

  • Impressão digital;

  • Impressão UV;

  • Impressão em Flexografia;

  • Resistente a água;

  • Papel que não rasga.

 

Com toda certeza essa é uma ótima opção para quem procura trocar o papel tradicional, e por isso conhecer melhor as funções e tipos de papel sintético pode te ajudar na hora da transição.

Entre em contato e solicite um orçamento

Fone: 11 4648-6091/4642-0085
9 4022-0040 (WhatsApp)
comercial@eportali.com.br

Também pode gostar…